15:30 H : 7ª comunicação

Mário Tavares

Universidade de Aveiro   

NOTA BIOGRÁFICA

Licenciado e mestre em Design pela Universidade de Aveiro (UA), frequentou entre 2010 e 2011 o curso de Design Industrial no Politecnico de Milão. Como designer multidisciplinar, tem desenvolvido um conjunto de trabalhos nas áreas do design gráfico, comunicação e de produto, tendo sido galardoado em 2012 com o primeiro prêmio nacional da Meo Chair. Atualmente, trabalha na Unave – associação para a formação profissional e investigação da Universidade de Aveiro, onde começou por desenvolver o projeto de rebranding, desde 2014. No mesmo ano frequentou o primeiro ano do Programa Doutoral em Design da UA, associado ao ID+ DESIS Lab (laboratório da rede internacional DESIS–Design for Social Innovation and Sustainability), onde tem vindo a colaborar em vários projetos e atividades no decorrer dos últimos três anos. No âmbito das suas colaborações e trabalho desenvolvidos, tem também publicado e participado em conferências nacionais e internacionais. As suas áreas de interesse incluem Design Estratégico para a Inovação Social e Sustentabilidade, com enfoque para temas relacionados com o design de serviços e inovação social, para novas oportunidades e soluções económica e socialmente mais sustentáveis.

SINOPSE

Esta comunicação tem como objetivo apresentar o processo de um projeto de pesquisa-ação desenvolvida no âmbito do programa de mestrado de Design na Universidade de Aveiro, e associado ao ID+ DESIS Lab, laboratório da rede internacional do DESIS – Design for Social Innovation and Sustainability. Este projeto de investigação – uma iniciativa conjunta em parceria com a Fundação Edite Costa Matos -, foi desenvolvido em torno do tema de design para a inovação social, usando uma abordagem centrada na comunidade para promover o concelho de Sever-do-Vouga.

A natureza do projeto orientado a ação foi baseada na aplicação de vários processos de pesquisa/investigação (tais como pesquisa etnográfica ativa), dando origem a um cenário emergente de produto-serviço, com vista a reforçar o património local, natural e cultural. Este processo permitiu a aproximação a entidades locais como os artesãos, aliando às manualidades e ao saber fazer locais, a criatividade e o trabalho em colaboração. O processo projetual culminou na realização de um workshop com os artesãos locais (experiência piloto), resultando num conjunto de novos produtos artesanais inspirados pela ilustração de uma lenda local.

O projeto pretende demonstrar como podemos através do design, trazer novas possibilidades até às comunidades mais vulneráveis, e contribuir para a reflexão sobre o papel do(s) design(ers) na melhoria e sustentabilidade da identidade comunitária.